Face Masculina

Cada vez mais homens de todas as idades querem se submeter à cirurgia plástica por razões estéticas. Os objetivos dos homens incluem rosto mais másculo, rejuvenescido e nariz mais proporcional.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE
CIRURGIA PLÁSTICA
AMERICAN SOCIETY OF
PLASTIC SURGEONS

Cirurgias Faciais

Procedimentos cirúrgicos que devolvem a harmonia e beleza faciais.

Procedimentos Minimamente Invasivos

Procedimentos que visam tornar o rosto mais harmônico e permitir um envelhecimento natural e sem exageros.

Tendências

As últimas tendências em tratamentos cirúrgicos e não-cirúrgicos da face.

Rinoplastia Secundária

O ideal é que a rinoplastia fique excelente na primeira cirurgia, mas como qualquer procedimento está sujeito a complicações ou a não adaptação ao senso estético do paciente.

Rinoplastia secundária é quando o nariz já foi submetido a algum procedimento cirúrgico prévio (rinoplastia primária, septoplastia, trauma) ou mesmo procedimento minimamente invasivo que possa ter levado a algum grau de fibrose (preenchimentos ou fios de tração).
Dado ao grau de fibrose a dissecção do nariz se torna mais trabalhosa e o tempo cirúrgico se extende. Se houver cartilagem septal residual podemos utilizá-la para a confecção dos enxertos estruturais. Caso contrário deveremos utilizar enxerto de cartilagem costal para a confecção dos mesmos. Por isso uma rinoplastia secundária nunca deve ser subestimada, por menor que tenha sido o procedimento prévio.


Um nariz pode necessitar de revisão por fatores estéticos ou funcionais:


Estéticos:
- ressecção exagerada do dorso
- deformidade em V invertido
- irregularidades do dorso
- fratura assimétrica
- assimetria de ponta
- elevação exagerada da ponta
- feminilização do nariz masculino
- rinomodelação mal indicada (cada vez mais comum)
 
Funcionais:
- insuficiência de válvula nasal
- desvio septal
- hipertrofia de cornetos
 
Utilizamos os mesmo princípios da Rinoplastia Estruturada. O diferencial está no grau de fibrose mais intenso e mais trabalhoso e na confecção dos enxertos estruturais, que podem necessitar de cartilagem costal.
 
Onde ficam localizadas as cicatrizes?
A localização da cicatriz é na columela e internamente às asas nasais, extremamente discretas. Em casos especiais, quando as asas nasais são muito abertas, existem duas pequenas cicatrizes nos sulcos entre as asas e a face, que com o passar das semanas, tornam-se praticamente imperceptíveis.
Na necessidade do enxerto de cartilagem costal uma cicatriz no tórax de 2 cm (no sulco inframamário) deverá ser realizada.
 
Qual o tipo de anestesia indicado?
A melhor anestesia é a geral, que permite maior conforto para o paciente.
 
Como ficará minha respiração após a cirurgia?
Com a utilização do splint nasal de silicone o paciente frequentemente sai da cirurgia respirando. A depender do edema nasal e da quantidade de secreção pode haver leve desconforto, mas obstrução completa atualmente é rara.
 
Em quanto tempo terei o resultado cirúrgico definitivo?
Nas primeiras semanas o paciente já percebe boa parte do resultado da cirurgia. Contudo o edema da rinoplastia secundária pode ser maior e demorar mais tempo a ceder. O resultado final pode se apresentar apenas com 1 ano do procedimento.
 
Quanto tempo demora a cirurgia?
Geralmente 5 a 6 horas.
 
Qual o tempo de internação?
RInoplastia é uma cirurgia ambulatorial. O paciente com frequência vai embora no mesmo dia. Internações apenas se a cirurgia terminar tarde ou se houver algum mal-estar no pós-operatório imediato.
 
São utilizados curativos?
Sim, após o término da cirurgia, o nariz é mantido imobilizado com um molde de plástico, chamado aquaplast. Internamente utilizamos o splint nasal de silicone que permite a respiração normalmente. Depois de retirado o aquaplast, um curativo de micropore é deixado por mais 7 dias.
 
Podem acontecer sangramentos no pós-operatório?
Pode ocorrer um pequeno sangramento, que é normal nas primeiras 48 horas. Isto, entretanto, não deverá ser motivo de preocupação, pois um curativo de proteção, sobreposto à abertura do nariz, é mantido para aparar esse sangramento. Esse curativo adicional poderá ser trocado em casa, tantas vezes quanto necessário.
 
Há dor no pós-operatório?
Geralmente não. A cirurgia estética do nariz apresenta pós-operatório indolor. Quando ocorrer uma eventual dor, esta é facilmente combatida com analgésicos, que lhe serão receitados.
 
Existem riscos nessa cirurgia?
Nenhum procedimento cirúrgico é isento de risco, mas raramente uma cirurgia de rinoplastia determina sérias complicações. Sempre procuramos preparar convenientemente cada paciente para o ato operatório diminuindo, assim, os riscos do procedimento.
 
Em que posição deverei dormir nos primeiros dias?
Sempre com a cabeça discretamente elevada (travesseiro). Manter-se com a face voltada para cima (nunca lateralmente).
 
Quando poderei tomar sol?
Após o desaparecimento das equimoses (manchas roxas) que eventualmente podem ocorrer.
 
Qual a evolução pós-operatória?
O edema (inchaço), "manchas" roxas, dificuldade respiratória nos primeiros dias, são comuns a todos os pacientes; evidentemente, alguns apresentam estes fenômenos com menor intensidade que outros. Dê tempo, que seu organismo se encarregará de dissipar todos os pequenos transtornos. Lembre-se que nenhum resultado de cirurgia estética do nariz deverá ser avaliado antes do 6º mês do pós-operatório.
 

Recomendações PRÉ-OPERATÓRIAS:
- Passar em consulta pré-anestésica com a equipe de anestesistas do Dr. Fernando;
- Passar em avaliação cardiológica quando indicada;
- JEJUM de 08 horas antes da cirurgia, inclusive de água;
- Evitar bebidas alcoólicas ou refeições muito volumosas na véspera da cirurgia;
- Evitar todo e qualquer medicamento para emagrecer, que eventualmente esteja fazendo uso, por um período de 10 dias antes do ato cirúrgico. Isto inclui também os diuréticos;
- Informar todo e qualquer medicamento que esteja fazendo uso contínuo ao cirurgião e/ou anestesista para evitar qualquer risco intra ou pós-operatório;
- Interromper o tabagismo por pelo menos 3 meses antes e 3 meses após a cirurgia (a manutenção do uso do cigarro, mesmo em pequenas quantidades, aumenta o risco de má cicatrização, morte de tecidos e trombose);
- Retirar anéis, brincos ou piercings antes da cirurgia pois podem levar a queimaduras pelo uso do bisturi elétrico;
- Internar-se no hospital indicado 1 hora antes do início da cirurgia para a confecção do prontuário;
- Comunicar-se antes da cirurgia, em caso de gripe, atraso menstrual, indisposição, etc;
- Programar suas atividades sociais, domésticas ou escolares, de modo a não se tornar indispensável a terceiros, por um período de aproximadamente 4 a 5 dias;
- Levar no dia da cirurgia os exames pré-operatórios, a ficha de avaliação pré-anestésica, e a meia-elástica anti-trombo (entrar com eles no centro cirúrgico).

Recomendações PÓS-OPERATÓRIAS:
- Obedecer à prescrição médica;
- Evitar esforços por 15 dias;
- Evitar abaixar a cabeça para evitar inchaço e sangramentos;
- O inchaço e o roxo são sempre piores do 2o ao 4o dias. Portanto não se assuste;
- Se ficar muito roxo será prescrita caneta com ácidos para acelerar o retorno da coloração;
- Manter-se sentado ou deitado com a cabeceira elevada na primeira semana;
- Não se exponha ao sol por um período mínimo de 1 semana;
- Manter o molde externo (aquaplast) por 7 a 10 dias; Se cair retornar no consultório para reposicioná-lo;
- Compressas frias auxiliam na redução do edema. Não colocar muito gelada, sempre com tecido protegendo e nunca pesando sobre o nariz!!;
- Não se deve usar óculos por pelo menos 30 dias após a cirurgia;
- A drenagem linfática não é com frequência indicada, mas pode ser realizada em edemas importantes. Quando indicada deve ser iniciada somente após 1 semana e jamais sobre o nariz! Realizar somente na região malar lateral e palpebral (não pode pressionar a area de fratura);
- Voltar ao consultório para os curativos subseqüentes, nos dias e horários estipulados;
- Provavelmente você estará se sentindo tão bem, a ponto de esquecer que foi operada recentemente. Cuidado! A euforia poderá levá-lo(a) a um esforço inoportuno, o que determinará certos transtornos;
- Vale ressaltar que entre o 3° e o 5° dia pós-operatório, poderá haver uma discreta depressão emocional ou mesmo física. Isto é comum e passa após a primeira semana;
- Não se preocupe com as formas intermediárias nas diversas fases. Tire com o Dr. Fernando, e somente com ele, quaisquer dúvidas que possam advir;
- Alimentação: preferência para alimentos mais gelados e que não necessitem de muita mastigação. Recomendamos alimentação hiperprotéica (carnes, ovos, leite ) e alimentos ricos em vitamina C para melhorar a cicatrização, assim como a ingestão de frutas;
- Evitar exposição solar excessiva ou mesmo ambientes muito quentes por pelo menos 6 meses para minimizar edema persistente;
- Utilizar protetor solar (FPS 30 pelo menos) 2 a 3x/dia;
- Recomenda-se o uso de bones ou chapéus com fator de proteção para minimizar manchas e cicatrizes avermelhadas;
- Maquiagem dermatológica pode e deve ser utilizada para seconder possíveis roxos e proteger do sol;
- Recomenda-se utilização de vitamina C tópica após cicatrização para efeito antioxidante;
- Retorno a atividades físicas deve ser gradual, podendo iniciar caminhadas leves com 15 a 21 dias, musculação com 30 a 45 dias. Evitar esportes com risco de impacto por 3 meses (período em que se forma o calo ósseo);
- Resultado final só pode ser considerado com 1 ano, portanto tenha paciência!